"É a Academia [Brasileira de Letras] um continuum, no qual nós, os acadêmicos, constituímos o estofo de que se compõe a sua perenidade".

[...]

Ver mais>>

Geraldo Holanda Cavalcanti
Ano VII, nº 27, abr./jun. 2019
Só os nomes dos acadêmicos são grafados em negrito.

SESSÃO CONJUNTA COM O IHGRJ MARCOU O 2º TRIMESTRE DO ANO

Fotografias: Acervo Marcos Monteiro.

Em sessão conjunta com o Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro, a A.B.A realizou palestra sobre Tesouros do Patrimônio Cultural Fluminense, a cargo do historiador Marcus Monteiro, na tarde de 13 de junho, na Sala Pedro Calmon do IHGB.

Marcus, ex-diretor geral do Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural do Rio de Janeiro e atual secretário de Cultura do município de Nova Iguaçu, discorreu sobre logradouros, igrejas e prédios históricos da cidade do Rio de Janeiro e da Baixada Fluminense, exibindo imagens que atestam a riqueza e diversidade de seu patrimônio histórico e cultural.

Fotografias: Acervo Marcos Monteiro.O evento, sob a presidência conjunta da historiadora Neusa Fernandes, presidente do IHGRJ e do secretário geral da A.B.A, Victorino Chermont de Miranda, contou com a presença dos acadêmicos Maria Helena de Andrade e Ricardo Cravo Albin, da historiadora de arte Myriam Ribeiro de Oliveira, da conselheira do INEPAC Sonia Rabello, e da historiadora Cláudia Braga Gaspar.

A sessão foi seguida de lanche no terraço do IHGB.

ACADÊMICOS EM FOCO

Angela Ancora da Luz foi agraciada com o Prêmio Mario de Andrade, “crítico de arte pela trajetória”, conferido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte e foi entrevistada, no Canal Futura, sobre o Abaporu de Tarsila. Dia 13 maio.

Angelo Oswaldo de Araujo Santos paraninfou o historiador mineiro Rogério Tavares na solenidade de recepção no IHGB. Dia 5 jun.

Fotografia: Ivanoé

Anna Bella Geiger teve sua arte circular recuperada pelo MAM, na panorâmica intitulada “Aqui é o centro”, objeto de reportagem de Nelson Gobbi, em O Globo, com trabalhos produzidos há 47 anos no mesmo local e mostra de 20 de suas obras pertencentes ao referido museu. Dia 15 jun.

Reprodução: Segundo Caderno – O Globo.

Claudio Murilo Leal e Haroldo Costa participaram de mesa-redonda sobre Negritude & A abolição em questão”, na Academia Carioca de Letras, coordenada por Sergio Fonta. Dia 13 maio.

Reprodução: informativo da Academia carica de Letras.

Dalal Achcar, Hildegard Angel, Marcos de Azambuja e Victorino Chermont de Miranda prestigiaram a noite de autógrafos do livro Uma furtiva Lágrima, de Nélida Piñon, na Travessa do Leblon. Dia 16 maio.

Fotografia: http://www.hildegardangel.com.br.

Dora Alcântara foi agraciada com o prêmio Personalidade, pelo Programa SOS AZULEJOS da União Europeia, em Lisboa (Dia 23 maio).

Eliseu Visconti (†), Eduardo Sued, Luiz Aquila, Mario Mendonça, Orlando Teruz, Oscar Niemeyer e Sergio Telles tiveram obras suas vendidas no leilão de abril de Soraya Cals.

Evandro Carneiro inaugurou, em sua Galeria de Arte, as exposições de trabalhos de Tobias Marcier (Dia 27 abr.) e de Cláudio Valério Teixeira, filho de nosso saudoso confrade Oswaldo Teixeira (Dia 15 jun.)

Divulgação

Gonçalo de Vasconcelos e Sousa participou, em Belém, do VI Colóquio Internacional A Casa Senhorial: Anatomia de Interiores, promovido pela Fundação Casa de Rui Barbosa, Universidade Nova de Lisboa e Universidade da Amazônia (UNAMA), no Museu do Estado do Pará. De 4 a 6 jun.

Divulgação

Lauro Cavalcanti, diretor executivo do Instituto Casa Roberto Marinho, abriu as portas da instituição para a mostra “Djanira: a memória de seu povo”. Dia 28 jun.

Marcos de Azambuja foi entrevistado por Janaína Câmara, repórter do Boletim do CEBRI – Centro Brasileiro de Relações Internacionais, em sua edição de 20 de abril, sobre o Dia do Diplomata.

Reprodução: CEBRI Artigos, 20 de abril.

Maria Helena de Andrade apresentou-se em recitais de piano no Palácio São Clemente (27 abr.) e Planetário da Gávea (25 maio) e com a flautista francesa Odette Ernest Dias na Escola de Música da UFRJ (27 maio).

Fotografia: Col. Maria Helena de Andrade.

Natália Timberg integra o elenco da novela das nove “A Dona do Pedaço”, da Globo.

Fotografia: https://observatoriodatelevisao.bol.uol.com.br

Nélida Piñon teve sua coleção de reminiscências, ideias e afetos intitulada Uma furtiva lágrima resenhada por Sérgio Tavares, em O Globo. Dia 16 de maio.

Reprodução: Segundo Caderno – O Globo.

Patrick Meyer e Victorino Chermont de Miranda prestigiaram a inauguração da exposição de Cláudio Valério Teixeira, na Galeria de Arte de Evandro Carneiro. Dia 15 jun.

Ricardo Cravo Albin participou de mesa-redonda, no PEN Clube do Brasil, sobre o humor como resistência, em comemoração dos 50 anos de fundação de O Pasquim.

Reprodução: Boletim – Pen Clube do Brasil, abril 2019.

Sergio da Costa e Silva realizou, em junho, em Coimbra, Lisboa, Madri, Brugges, Porqueroles e Milão, a edição europeia do XIV RioHarpFestival.

Fotografia: Acervo Sergio da Costa e Silva.

Sergio Fonta, na condição de ator, participou das filmagens da série “Cinema de enredo”, sob a direção de Luiz Antonio Pilar. Dia 22 abr.

Sylvio Lago lançou, na Livraria Ferin, em Lisboa, em noite de autógrafos, debates e diálogos, seu livro Portugal – Arte e Cultura. Dia 31 maio.

Divulgação

Victorino Chermont de Miranda ascendeu à presidência do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro pelo restante do mandato da diretoria eleita em 2017. Dia 29 maio.

 N.E. - Solicita-se aos Acadêmicos, que o desejem, o envio de notícias de suas atividades e premiações, no campo das artes, para a redação deste informativo.


 

MEMORABILIA XXVII

O registro do trimestre é a posse do acadêmico Pedro Calmon, na cadeira 3 da A.B.A, patronímica do Padre José de Anchieta, em sucessão a Pontes de Miranda, a 11 de setembro de 1974.

Acervo A.B.A

A solenidade teve lugar no Salão Nobre do Museu Nacional de Belas Artes, sob a presidência do acadêmico Agenor Rodrigues Valle, presentes os confrades Antonio Carlos Villaça, Antonio Garcia de Miranda Neto, Antonio Saturnino de Mendonça Júnior, Durval Coutinho Lobo, Gilberto Freyre, Guilherme Schubert, Henrique Paulo Bahiana, Jonas de Morais Correia Filho, Jorge Machado Moreira e Santino Parpinelli e os depois acadêmicos Celita Vaccani, Geraldo França de Lima e Heloisa Aleixo Lustosa.

O discurso de saudação ficou a cargo do acadêmico Marcos Almir Madeira.

DESTAQUES NO TRIMESTRE

DivulgaçãoDivulgaçãoDois grandes eventos marcaram o trimestre: a exposição “Paul Klee – Equilíbrio instável”, no Centro Cultural Banco do Brasil, com 120 obras do acervo do Zentrum Paulo Klee, de Berna, que mostram a trajetória do artista entre os vários estilos que adotou. Com duração prevista até 12 de agosto, a exposição foi objeto de ampla cobertura no suplemento Rioshow, de O Globo, de 17 de maio, assinada por Ricardo Ferreira, e “A mostra “Djanira: a memória de seu povo”, promovida pelo Instituto Casa Roberto Marinho e o MASP, com a curadoria de Isabella Rjeille e Rodrigo Moura, reunindo obras de coleções públicas e privadas, cobrindo a produção da artista do início de 1940 ao final dos anos 1970, “que a artista criou com base na vida cotidiana, nas paisagens e na cultura popular brasileira” por ela fixados “em retratos e autorretratos, diversões e festejos populares, o trabalho e os trabalhadores, a religiosidade afro-brasileira e católica, os indígenas Canela do Maranhão, entre diversos povos e paisagens brasileiros”, como assinalado pelos curadores no belo folder da exposição, que permanecerá aberta até 28 de outubro.


 LOGOP

Academia Brasileira de Arte

Heloisa Aleixo Lustosa
Presidente 

Dalal Achcar 
Vice-presidente

Victorino Chermont de Miranda
Secretário Geral

Mário Mendonça
1º Secretário

Paulo Barragat
Tesoureiro

Victorino Chermont de Miranda
Editor do informativo

 
Apoio Cultural
PenClubePenClube

Academia Brasileira de Arte – Fundada em 12 de agosto de 1942

© Academia Brasileira de Arte – Todos os direitos reservados. Termos de uso